Sofia-logo-v7.png

“Serei boa pessoa?”

Esta é uma pergunta que me fazem frequentemente em leituras da aura. Tão frequentemente que resolvi lançar o tema nas redes sociais, onde as respostas foram bem interessantes e variadas. Agora reflito aqui, juntamente com o leitor.

É curioso como tantas pessoas, claramente preocupadas com o seu desenvolvimento pessoal, colocam em causa o seu carácter, diante do julgamento de alguém.



A questão que se coloca é a seguinte: O que é afinal ser boa pessoa? Alguém que não falha, que não faz coisas erradas e que não magoa ninguém? Isso são os santos, e esses talvez só no céu. Uma boa pessoa, à partida, procura agir de acordo com a sua consciência, tem valores sólidos, procura ser impecável nas suas atitudes e não faz mal propositadamente a alguém. E se acontece, num período menos bom, agir de uma forma pouco correta, é a primeira a não dormir bem, a procurar resolver a questão, seja diretamente ou procurando a ajuda que entender. Mesmo assim vai sempre magoar, ofender, dececionar ou irritar alguém.


É preciso muito para se ser “má pessoa”. Essa nunca assume culpas e parece impenetrável no que respeita ao sofrimento alheio. Mas quem podemos chamar de “más pessoas”? Psicopatas, por exemplo, serão “más pessoas” ou “pessoas doentes”? Mais, poderão ser as ditas “más pessoas”, boas para alguém?


O tema está longe de ser simples e linear. Por isso, o melhor é abandonar rótulos. Procuremos sim, viver em paz com a nossa consciência, trabalhando a nossa energia e procurando sermos corretos, íntegros, honestos e amigáveis, sempre que possível. E quando o pior de nós estiver a vir ao de cima, paremos. Será que há algo que precisa ser mudado na nossa vida? Podem haver contextos que não reguem o melhor que temos dentro. Então há que refletir se esse será o nosso lugar e se gostamos de nós quando nos olhamos ao espelho. Isso é o que realmente importa!


Quanto a quem acusa, não estará a falar de si próprio ou própria?


Não deixe que sejam os outros a lhe dizerem quem é. Assuma o comando da sua vida, com todas as curvas e buracos que existem ao longo da estrada, e viva. Porque pior do que falhar é nunca tentar.


A Leitura da Aura ajuda a situar. O Reiki a equilibrar a sua energia. E o Coaching a fazer consigo um caminho rumo à sua autoconfiança.