Sofia-logo-v7.png

Sabe aquela voz que não se cala até ser ouvida?

Há sempre uma voz que vem de longe, discreta e persistente, certeira e clara que nos situa por entre as sombras que poluem os nossos comportamentos.



Porque muitas vezes andamos à deriva, perdidos na condição de sermos humanos, envergonhados e arrependidos mas sem coragem para sairmos desses ciclos.

Então vem essa voz que resistimos a ouvir, a reconhecer como amiga, mas que na hora H se torna ensurdecedora. Nesse momento, algo fala mais alto do que as nossas circunstâncias. É a vida a colocar-nos no caminho do qual nos perdemos. A devolver-nos a capa, a espada e um coração limpo e determinado a ser respeitado, criativo, generoso, tranquilo e livre.

Que nos momentos onde nos sintamos perdidos, tenhamos a coragem de ouvir sempre a nossa voz interior.