Sofia-logo-v7.png

A intimidade não é um direito. É uma conquista.

Por isso há os amigos e os amigos íntimos. Não se reclama este lugar, não nos candidatamos a ele conscientemente. Porque a intimidade exige muita empatia, troca, generosidade, honestidade, profundo afeto.




A intimidade não é uma fase, ela resiste às voltas e reviravoltas da vida, arranjando sempre forma de se adaptar. Por um amigo íntimo vamos ao fim do mundo. Colocamo-nos sem hesitar em 2o lugar se for preciso. Porque sabemos bem no fundo o que ele é ou já foi capaz de fazer por nós.

A intimidade permite-nos baixar a guarda, sem filtros nem manhas. Contam-se pelos dedos de uma mão os amigos que estão nesse lugar. Assim deve ser. Os íntimos, porque os outros serão sempre bem vindos e muito importantes nos lugares que ocupam. Mas só os íntimos ficam quando tudo parece ruir. E são os primeiros a chegar quando o momento é de superação.

Por isso a intimidade não é um direito, é uma conquista. Nunca te esqueças disso.